Tel: (82) 2122-9000
Exames Online

Serviços » Exames

Anatomopatológico é o tipo exame macro e microscópico de tecidos para o diagnóstico das doenças, principalmente dos tumores. Só este exame dá a certeza se um tumor é benigno ou maligno. Está dividido em etapas, a primeira é a análise macroscópica que permite escolher as áreas mais adequadas para serem representadas na confecção dos blocos de parafina. O fragmento de tecido incluído no bloco de parafina está pronto para ser submetido a cortes finos o suficiente para que se tornem translúcidos a luz do microscópio, permitindo assim a visualização das células. Como o tecido humano não tem cor é necessário o uso de corantes para colorir diferentemente o núcleo e o citoplasma das células. Após a coloração é possível identificar ao microscópio tecidos normais e diferenciá-los dos tecidos doentes ou com tumor.
Exames de Bioquímica são realizados para detecção e dosagem de alguns elementos químicos específicos no organismo humano, os quais podem ajudar no diagnóstico ou descartar a hipótese de certas doenças. São exames complementares que devem ser analisados em conjunto com outros exames como o hemograma e a urinálise, para auxiliarem o diagnóstico clínico. Determinar um perfil bioquímico significa ter acesso a múltiplas determinações bioquímicas simultâneas, para avaliar a função de um ou mais sistemas do organismo. Os exames relacionados à bioquímica sanguínea compreendem as dosagens de metabólitos, minerais e enzimas. 
A Citopatologia detecta alterações da morfologia celular para o diagnóstico definitivo ou presuntivo ou prevenção de doenças a partir do estudo ao microscópio de esfregaços celulares, líquidos corpóreos ou de amostras colhidas por escovados, raspados, imprints ou punções aspirativas. Método utilizado para a análise morfológica (citomorfológica) que permite o estudo das alterações de células isoladas e/ou em pequenos grupos. 
O exame toxicológico é um teste de drogas para saber se foi consumida alguma substância ilegal durante um período de tempo. A análise de cabelo determina a presença de vestígios de drogas localizadas no interior de seus fios. O processo analítico detecta drogas e metabólitos que foram absorvidos e permanecem fixos no cabelo meses após o consumo.
A hematologia é a área da ciência que estuda as doenças do sangue, sendo especificamente para as doenças que já ‘nascem’ no sangue. Ela estuda elementos figurados como os glóbulos vermelho (hemácias), glóbulos brancos (leucócitos) e plaquetas, além de estudar os órgãos onde são produzidos, como a medula óssea o linfonodo e o baço. É importante saber que algumas patologias endocrinológicas (hipotireoidismo), nutricionais (deficiência de cálcio), infecciosas (hepatites, mononucleose) ou reumáticas (lúpus), mesmo estando ligadas a alterações hematológicas, não são estudadas pela hematologia e nem tratada pelos médicos dessa área que são conhecidos como hematologistas.
Os exames hormonais têm a função de identificar os níveis dos hormônios presentes na circulação sanguínea, verificando possíveis alterações em suas dosagens. Cada exame exige um preparo específico e é fundamental obter todas as informações a respeito antes de realizar a coleta. 
A imunologia é o estudo das respostas do organismo que fornecem imunidade, ou seja, proteção às doenças. Ainda que o sistema imune seja muito complexo, certos componentes do sistema imune são facilmente detectados, como por exemplo, os anticorpos.
Marcadores tumorais (ou marcadores biológicos) são substâncias encontradas no sangue, na urina, em fluidos e tecidos corporais, que normalmente estão elevados nos casos de câncer ou em outras condições. Existem muitos marcadores tumorais diferentes, cada um dos quais fornece indícios (às vezes não muito precisos) de uma ou algumas doenças particulares. Em um marcador tumoral, como em outros exames de laboratório, deve-se avaliar especificidade e sensibilidade.
Nos exames microbiológicos são analisados seres como fungos, vírus, protozoários e bactérias nas amostras, neste ramo temos basicamente dois exames principais: direto sem coloração, que é mais rápido e prático, porém a visualização não é tão nítida. Com a coloração de GRAM é possível uma visualização mais nítida no microscópio, é possível até mesmo diferenciar algumas bactérias.
O Exame Parasitológico de Fezes (EPF) é a análise laboratorial feita a partir de uma amostra das fezes, buscando detectar a presença de elementos indicativos da existência de vermes no intestino, bem como determinar o seu tipo. Para que seu resultado seja corretamente avaliado, é necessário que sejam seguidas as recomendações quanto à coleta, armazenamento e transporte das fezes. O termo verminose é popularmente usado para descrever a infestação por parasitas; no entanto, o termo mais correto é parasitose, uma vez que os vermes que infestam o intestino em geral são parasitas. Parasita é um ser que só sobrevive em associação com outro, do qual retira sua nutrição, podendo viver fora ou dentro do hospedeiro, espoliando-o de seu alimento. Muitos parasitas vivem na luz do intestino humano e a sua existência pode ser detectada pela análise das fezes.
O exame é muito seguro e não oferece riscos ao bebê. É coletado sangue venoso materno, como em um exame de sangue convencional, busca-se uma região de DNA específica do sexo masculino. Se ela for encontrada temos um menino, do contrário, uma menina. A partir da 9ª semana de gravidez já é possível saber o sexo do bebê com 98% de certeza. A partir da 11 ª semana, a exatidão do teste aumenta para 99,99%, alcançando maior eficácia do que a sexagem por ultrassom. 
O teste de DNA, permite comparar as informações genéticas do DNA da criança com aquelas encontradas no DNA do suposto pai. Basta uma pequena amostra de sangue ou saliva dos envolvidos (suposto pai, mãe e filho) para que haja 99,99% de certeza do resultado. Para coletas em que a mãe e o suposto pai são menores de idade: é obrigatória a autorização de um dos pais ou de um responsável legal, bem como o envio de cópia da documentação deste responsável.
O Teste do Pezinho é um exame laboratorial simples que tem o objetivo de detectar precocemente doenças metabólicas, genéticas e/ou infecciosas que poderão causar lesões irreversíveis no bebê. A maioria das doenças podem ser tratadas com sucesso desde que diagnosticadas antes mesmo de manifestar os primeiros sintomas. O exame é realizado através da análise de amostras de sangue coletadas através do calcanhar do bebê, por isso o nome “teste do pezinho”. É um procedimento simples que não traz riscos para a criança.
A urina é uma das principais vias de excreção do organismo e o exame dela pode oferecer informações importantes sobre o estado fisiológico do organismo, presença e a evolução de muitas doenças sistêmicas, avaliação de certos tratamentos e o estado funcional dos rins. O exame de urina é um dos exames complementares coadjuvantes mais utilizados na clínica. Muitas substâncias são encontradas regularmente na urina, em taxas fisiológicas normais, mas podem estar aumentadas em determinadas condições patológicas, entre as quais estão glicose, ureia, creatinina, ácido úrico, sódio, cloreto, potássio, cálcio, magnésio, amônia, fosfato e sulfato.

Contato

Endereços

Matriz: Rua Comendador Palmeira, 239 - Farol - 57.051-150 - Maceió/AL ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Unidade Mangabeiras: Rua Doutor Waldemiro Alencar Júnior, Mangabeiras - Maceió/AL

Central de Atendimento

(82) 2122-9000 / (82) 99999-7178

E-mail de Contato

Ou se preferir, preencha o formulário abaixo: